Chile com Criança – Dia 1: Cerro Santa Lúcia

Depois da nossa chegada de madrugada e um esgotamento previsto, a programação do dia foi mais calma. Mesmo querendo dormir mais, acordamos para o café da manhã. Durante o café, colocamos a família a par dos acontecimentos da viagem de ida, pois o hotel não possui WiFi nos quartos, também aproveitamos e programamos o nosso dia.

20150710_100819_HDR

Nosso primeiro destino, foi o vizinho Cerro Santa Lucia. O Cerro nada mais é do que um “morro”, e foi aos pés do Cerro Santa Lucia que Santiago foi fundada em um acampamento mapuche. No século XIX, virou uma fortaleza para as tropas que eram leais ao rei da Espanha.

20150710_110417_HDR

É um passeio rápido e mas muito gostoso! Na subida, observamos cada detalhe da arquitetura. Lá em cima, pode-se ver a cidade de Santiago rodeada pelas Cordilheiras. Foi uma ótima escolha ter ido lá primeiro, pois a visão é mais modesta e não houve decepção ao ir em outros pontos turísticos. Foi a primeira vez que vi as Cordilheiras e confesso que foi amor a primeira vista! Mesmo com a visão levemente prejudicada pela poluição (Santiago é bem poluída),  não tem como não se impressionar com as montanhas cheias de neve que a cercam, é simplesmente lindo!

20150710_111737Subir o Cerro a pé não é tão difícil, estávamos com uma criança de 6 anos, que eu costumo chamar de velho, pois ele reclama muito, e ele subiu bem e não reclamou muito, ficou admirado com algumas coisas diferentes, como a arquitetura, os “caminhos” e os cachorros (vai entender as crianças…).

20150710_114323

20150710_114355

20150710_115502

A visão panorâmica de Santiago é bonita, comecei a reparar nos prédios e percebi que diferente de nós, lá eles conservam os prédios. A cidade em si, não é tão diferente de São Paulo, exceto pelo conservação dos prédios e limpeza das ruas. Achei uma pena, pois isso me mostrou como a minha cidade poderia ser muito mais bonita!

Saindo do Cerro Santa Lucia, fomos a uma casa de câmbio, pois não tínhamos pesos. Chegando lá (não lembro qual era), fomos atendidos por um brasileiro, o que foi um alívio, pois não entendia nada daquele chileno que eles falam (porque de espanhol não tem nada…). Aliás, nunca pensei que a língua deles me incomodaria tanto, mas acho que isso é assunto para outro post.

Aproveitamos que entendíamos o que ele falava e pedimos informações sobre algum restaurante que tivesse a comida próxima a brasileira, lembrem-se, eu estava como uma criança reclamona de 6 anos que é muito chata para comer e já estava pedindo arroz, feijão e carne. Fomos almoçar no Nuria, uma rede de restaurantes com cara de ser popular. Pedimos arroz, carne e ovo,
mas o tempero e a comida são muito diferentes e isso foi o suficiente para o Breninho não querer comer arroz até o último dia da viagem (eu comentei que ele é chato para comer?).20150710_131932_HDR

Depois aproveitamos a tarde para passear entre as lojas de departamento do centro mesmo, fomos a Fallabela, Paris e Ripley. Não há vantagem em comprar roupas lá, achei os preços os mesmos do Brasil, só é vantagem aquilo que não achamos tão facilmente por aqui, como tênis e roupas impermeáveis. Mesmo assim, não são baratos! São apenas coisas que não acharemos tão facilmente por aqui. Obviamente, tem algumas ofertas que podem valer a pena, mas nada que dê para fazer compras gigantes.

Antes de viajar eu estava com medo de passar frio, mas o frio de Santiago é bem parecido com o daqui de São Paulo (quando faz frio, rs). Acredito que nós, paulistanos, não sentimos muita diferença. Eu adoro o frio, então amei minha estadia por lá, ainda mais nesse ano que parece que o inverno não quis aparecer por aqui!

Nosso dia terminou com um jantar no B-Partners, que estava na rua do Hotel. Ele é uma cantina italiana, bem parecida com as do Bexiga e tem um garçom (que não recordo o nome) que conhece o Corinthians. Bem, como só tinha brasileiro no restaurante, não é muito difícil isso, rs.20150710_200050_HDR

Anúncios

Chile com Criança – A Ida

Em julho lá fomos nós passar as férias no Chile com uma criança de 6 anos, um reclamão que detesta viajar!!

Primeiro desafio, vôo com escalas! Saimos da Congonhas para Porto Alegre, confesso que fiquei meio enjuriada com o tempo de parada, mas acabou sendo mais agradável do que eu imaginava. Na espera de um vôo e outro, Breno leu revistinhas da Turma da Mônica, isso ajudou bastante, além do tablet, kkkk20150709_144920

Começamos a viagem no dia 09/07, feriado em São Paulo. Era a primeira vez que Breninho pegava avião,  mas acho que eu estava mais empolgada que ele.  ( Não importa quanto isso aconteça, eu sempre fico animada para andar de avião, pareço criança, mas essa geração de crianças que têm tudo parece não ligar para isso… =S ) Ele estava com medo, mas tiramos um pouco desse medo com uma “briga” por quem ficaria na janela. O medo logo foi superado!20150709_155954_HDR

 

Outra coisa que eu queria muito era passar no Freeshop, mas achei o de Porto Alegre fraquinho e caro, acabei não comprando nada!

O vôo para o Chile foi tranquilo, pegamos algumas turbulências na região das Cordilheiras, mas nada muito assustador. Meu filho veio desmaiado durante o vôo. Chegamos no Chile e o desembarque foi bem tranquilo e rápido, passamos pela Polícia, pela aduaneira, foi tudo bem tranquilo. Eu já tinha me prevenido de que não entravam alimentos no país (muitas mães levam feijão para os filhos). O Freeshop do Chile é imenso, mas também achei as coisas caras por lá. Mas é preciso lembrar que fui em uma época em que pagar em dólar já não vale muito a pena.

Chegamos de madrugada, 3 horas da manhã, o horário do Chile era igual ao horário de Brasilia, isso me deixou meio confusa, pois havia me informado que era 1 hora a menos. Tudo foi tranquilo até chegarmos no saguão do aeroporto. Fomos bombardeados com taxistas e empresas de transfer, eles usam a tática do “não os deixe pensar”. Foi praticamente um ataque verbal naquele espanhol estranho que eles falam. Resistimos e fomos ao guichê das empresas oficiais. Acabamos fechando um Transfer VIP, pois sairia apenas 2000 pesos a mais e nos levaria direto ao hotel.

A viagem até o Hotel foi bem rápida. Nos hospedamos no Hotel Santa Lucia no centro, na Passeo Huérfanos. Quando chegamos, nos deparamos com um lugar muito parecido com o centro de São Paulo, a região da São Bento. Então imaginem o nosso pavor ao chegar no Hotel, às 3 da madrugada, tendo que esperar abrirem para a gente e como referência o centro de São Paulo! Foi medo demais!! A entrada do Hotel era em uma rua que os carros não podiam transitar, então fomos andando e, até abrirem o portão, ficamos apavorados. Ainda bem que Santiago se mostrou menos violenta do que São Paulo.

Chegamos no Hotel bem cansados e desmaiamos para o nosso 1º dia em Santiago.

Uma bolsa para chamar de minha!

Sou uma daquelas mulheres louca por bolsas. Quando era mais nova, eu comprava sempre, tinha inúmeras bolsas. Com o decorrer do tempo, fui diminuindo as compras e prezando mais pela qualidade. As bolsas que eu não usava foram para o desapego. Mas uma vez por ano me dá uns 5 minutos e eu acabo comprando uma bolsa nova.

Dessa vez eu tinha algo em mente. Uma bolsa grande, que coubesse as coisas que preciso, meus livros, apetrechos do filhote, que desse para ir ao trabalho, para academia, enfim, para todos os lugares. Algo prático para o dia a dia. Fui ao shopping e me assustei com os preços, achei muita coisa legal, mas impossível pagar (ainda mais logo depois das férias).

Então lembrei do lindo Aliexpress! Depois de muita procura, encontrei um modelo que me apaixonei! (É só clicar aqui
20150820_135820

Tinha em 4 cores, mas me apaixonei por essa, vinho!! A bolsa é de marca deles mesmo, TaoMaoMao. Não sou fresca para marca, se gosto de algo, eu compro. Mas sou chata com a qualidade! E não é que me surpreendeu? A bolsa tem ótimo acabamento! Inúmeros bolsos (eu amo bolsos)! E cabe tudo o que imaginamos. Ótima para mães, como eu!

20150820_135716Vergonha, a fotógrafa posta fotos caseiras de celular da bolsa, mas a empolgação foi tanta que queria mostrar para todo mundo!20150820_135828 Ela veio embaladinha, dentro de um plástico e chegou bem rápido ao país!  Custou $26,89 obamas, e fiquei com aquela sensação de “seria tão baratinha há pouco tempo atrás…” Essa subida do dólar está acabando com a festa na china! =P20150820_124052Em breve posto uma foto no Insta comigo usando a minha bolsa queridíssima!

Energia e Vitaminas!

Uma das coisas que sempre me acompanha é o cansaço! O pior, seguido do desânimo. Sou professora e fotógrafa e tenho uma rotina bem puxada. Durante a semana, acordo ante das 6 da manhã para poder lecionar. Saio da escola, corro pegar meu filho na escola dele. Chego em casa tem amoço, lição, estudar com o filho. Além disso, tenho as edições, diagramações, marketing, administrar a empresa. Como não posso deixar de lado, a saúde: ir à academia ( frequentar a academia, mesmo reclamando, melhorou muito minha saúde).

E o pique para tudo isso? Um dia, uma amiga compartilhou no Face que tomava o Pharmaton, eu resolvi testar. Foi Maravilhoso! Com M maiúsculo mesmo! Parece que ele resolveu todo o meu problema de falta de pique! Mas nem tudo é perfeito, ele abria um buraco no meu estômago e dava uma fome interminável! Realmente anormal.
Quando ele acabou, fui à farmácia comprar mais e a farmaceutica, mega gente boa, me recomendou outro, o All Nutri Plus, afirmou que esse não me faria comer um dinossauro inteiro.
E não é que ela tinha razão? Com essa vitamina a energia para o dia a dia continou em alta, mas não sentia a fome anormal que o Phamaton proporcionava. Para mim, tem sido ótimo!
Vocês usam ou recomendam algum suplemento para dar um “pique” no dia a dia”? Deixe nos comentários!

Das cores e da alma

Uma das minhas características é sempre desconfiar daquilo que todos gostam. Não importa o que seja, livros, filmes, programas de TV. Se todo mundo gosta, alge deve ter de errado, esse sempre foi meu pensamento. Claro que em muitas vezes eu errei, assim como na grande maioria das vezes, meu instinto estava certo. Mas o fato é que sempre fui atrás para conhecer e ter minha opinião.
E lá no início desse ano começou a moda dos livros de pintura e pela primeira vez não houve instinto, lá estava a união perfeita dos meus amores, livros e cores!
E fui disputar um livro para chamar de meu com outras mulheres. E tirei os meus lápis de cor da gaveta. Sim, eu fazia parte da incrível massa que corria atrás de lápis e livros! E dessa vez, não houve nenhum julgamento meu, era apenas eu, meu livro e minhas cores. Era minha forma de meditação.
Pintar o livro não era uma questão de mostrar aos outros como eu pintava e estava dentro da moda (embora eu tenha sim colocado umas fotos no instagram), pintar era minha forma de lavar a alma. Lá estava eu, pintando um pouco por dia e nesse momento, todos os problemas desapareciam de mim. Minha alma era composta apenas de cores e de paz.
É incrível o poder que algumas coisas simples podem nos ajudar. Uma alma com a marca da depressão, sempre cheia de ansiedade e angústias, foi encontrar a paz no meio dos lápis de cor. Pintar remete à infância, época em que as coisas eram infinitamente mais simples. Uma modinha fez que as cores transformassem a alma!
Encontrei a minha paz e algo bobo, que é pintar livros de colorir. E onde está a sua paz?

Mudando hábitos: viagem ao Chile.

Quando somos mais novos, planejamos inúmeras coisas para nosso futuro. Por algum motivo, muitas dessas coisas não acontecem. Seja por escolhas no decorrer da vida, seja por outras prioridades, mas muitas vezes é por pura vagabundagem mesmo.
Eu sou uma pessoa que sempre sonhou em conhecer o mundo, em viajar, sempre imaginei que eu aproveitaria as folga e daria um jeito de conhecer algum lugar (como minha amiga de faculdade, a Cida, sempre fazia). O fato é que isso não acontece, conto nos dedos as vezes em que faço isso. 
Então, decidimos que precisaríamos fazer algo legal quanto a isso, depois de analisar os programas de milhas preços das passagens, decidimos nosso destino: Chile!
E foi no Chile que me reencontrei comigo, ao descobrir coisas novas, vivenciar lugares espetaculares. Ter novas experiências e possibilitá-las ao meu filho é algo que não tem preço!
Cerro Santa Lucia

Cerro San Cristobal

Troca da Guarda no Palacio La Moneda

Dirigindo pela Cordilheira

Leões Marinhos no Pacífico

Viña Santa Maria
Ir para o Chile foi apenas o início, agora é planejar outras viagens (mesmo com o dólar nos assustando todos os dias). Sejam para fora, seja apenas um final de semana na praia. A intenção é conhecer lugares novos e, principalmente, deixar para o meu filho experiências e memórias.
Esse post é apenas o primeiro sobre o Chile. Aos poucos, irei postando mais sobre minhas experiências e impressões do país, com dicas para viajar com criança.

Organizando o Guarda-Roupas

Depois de 11 anos de casa, finalmente trocamos o gaurda-roupas. Tiramos o cafonérrimo de mdf, modelo com maleiro em cima da cama, e colocamos um de madeira em uma parede.
Com a mudança de guarda-roupa, veio também dúvidas de como organizá-lo!
Aqui vão alguma dicas:
 Revista Donna
Tend Tudo
Vovó Moderninha
E as caixas que amo!!
Organize sem Frescura
E agora, terminar a minha tarefa de organizar o guarda-roupa novo! =D